Gerente parabeniza equipe
Organizador GEDAF Nenhum comentário

Se você quer ser um líder que as pessoas seguirão com absoluta convicção, você deve ser um líder agradável. Veja os conselhos do Dr. Travis Bradbeny, especialista internacional, renomado autor e pesquisador sobre inteligência emocional.

Tiranos e rabugentos com visão brilhante podem liderar seguidores relutantes por um tempo, mas isso nunca dura muito. Eles destroem as pessoas antes de ver do que elas são capazes.

Quando Travis Bradbeny* fala para audiências menores, pede aos presentes que descrevam os melhores e piores líderes para os quais já trabalharam. As pessoas inevitavelmente ignoram as características inatas (inteligência, extroversão, atratividade e assim por diante) e, em vez disso, concentram-se em qualidades que estão completamente sob o controle do líder, como acessibilidade, humildade e positividade.

Líderes bem sucedidos têm habilidade em se relacionar com inteligência emocional. Dados de pesquisa do TalentSmart* com mais de um milhão de pessoas mostram que os líderes que possuem essa qualidade não são apenas muito agradáveis, eles superam os demais desprovidos desse atributo por uma grande margem.

Tornar-se um líder mais agradável é algo que está completamente sob seu controle. É uma questão de Inteligência Emocional (QE). Ao contrário de características inatas, fixas, como inteligência  racional (QI), a QE é uma habilidade flexível que pode ser melhorada com esforço.

Bradbeny destaca dez comportamentos-chaves que lideres com inteligência emocional desenvolvem para se tornarem excepcionais:

1 Formam conexões pessoais

Mesmo em uma sala lotada, líderes agradáveis fazem as pessoas se sentirem como se estivessem em uma conversa individual cara a cara, como se fossem as únicas que realmente importa. Eles se comunicam em um nível extremamente emocional.

2 São acessíveis

Líderes agradáveis acreditam que, a despeito de seu cargo ou habilidades, todos valem o tempo e atenção dedicados a eles. Tais líderes fazem com que essas pessoas se sintam valorizadas porque acreditam que cada uma delas tem seu valor.

3 São humildes

Poucas coisas são tão prejudiciais a um líder como a arrogância. Líderes agradáveis não agem como se fossem melhores do que seus subordinados porque eles não acreditam que são. Ao invés de ver sua própria posição como fonte de prestígio, eles enxergam a liderança como uma responsabilidade a mais para servir aqueles que os seguem.

4 São positivos

Líderes agradáveis sempre mantêm uma perspectiva positiva na maneira como descrevem as coisas. Não se sentem obrigados a fazer uma apresentação para o conselho administrativo; compartilham suas visões e ideias aos diretores. Não se sentem no dever de passear por fábricas e escritórios; querem visitar e conhecer as pessoas que fazem os produtos da empresa. Mesmo em situações indiscutivelmente negativas, esse tipo de líder emana uma esperança entusiasmada pelo futuro, confiança de que pode ajudar a tornar o amanhã melhor do que hoje.

5 São comedidos

Quando se trata de suas próprias realizações e fracassos, líderes agradáveis aceitam as coisas com serenidade. Eles não são obcecados pelo próprio umbigo. Experimentam o sucesso sem deixar que suba à cabeça e admitem prontamente as falhas sem perder tempo com lamentos. Aprendem nas duas situações e seguem em frente.

6 São generosos

Todos trabalhamos para alguém que constantemente esconde algo, seja conhecimento ou recursos. Esse tipo de chefe age como se estivesse com medo do seu brilho ser ofuscado se permitir acesso a tudo que você precisa para fazer o seu trabalho.

Os melhores líderes são permanentemente generosos em relação aqueles que os conhecem, compartilham o que eles sabem e os recursos a que tem acesso. Eles querem, sobretudo, que os outros se saiam bem, porque entendem que esse é seu trabalho enquanto líder e porque são autoconfiantes o suficiente para nunca se preocuparem com o sucesso alheio. Na verdade, eles acreditam que o sucesso dos outros é seu próprio sucesso.

7 Demonstram integridade

Inspiram confiança e admiração através de suas ações, não apenas das suas palavras. Muitos líderes dizem que a integridade é importante para eles, mas líderes agradáveis demonstram integridade todos os dias. Mesmo um líder com charme não será agradável se esse encanto não for apoiado por uma base sólida de integridade.

8 Leem as pessoas como um livro aberto

Líderes agradáveis sabem ler pessoas através da comunicação não-verbal, muitas vezes mais importante do que aquilo que é dito. Eles percebem expressões faciais, linguagem corporal e o tom da voz para entender o que realmente está acontecendo. Em outras palavras, eles têm uma alta consciência social, habilidade crítica do QE.

9 Apreciam o potencial

Robert Brault afirma que “carisma não se trata de fazer as pessoas gostarem de você, mas de fazer as pessoas gostarem delas próprias quando você está por perto”. Líderes agradáveis não apenas veem o melhor no seu pessoal, mas também asseguram que todos vejam. Eles descrevem os talentos das pessoas para que todos melhorem a si próprios e seus resultados.

10 São verdadeiros

Líderes agradáveis entendem que seu conhecimento e experiência são fatores críticos para o sucesso de todos aqueles que o seguem. Portanto, eles frequentemente se relacionam com pessoas que compartilham sua essência, em oposição à conversa superficial. Líderes que gostam de se vestir bem não encantam ou fingem ser algo que não são, porque não precisam. Os melhores líderes não fingem ser quem não são, porque não precisam disso. Eles têm personalidade e compartilham sua essência com seus seguidores.

Conclusão

Ser agradável não é um dom de nascença; resulta de habilidades adquiridas que são cruciais para o seu sucesso profissional. E, assim como qualquer outra habilidade profissional, você pode estudar as pessoas que as possuem, copiar o que funciona e adaptar ao seu próprio estilo. Tente aplicar essas dez estratégias e observe sua simpatia aumentar.

(*) Sobre o autor

O Dr. Travis Bradberry é o co-autor premiado do livro campeão em vendas, Emotional Intelligence 2.0, e o co-fundador da TalentSmart, líder mundial em testes de inteligência emocional e treinamento, atendendo a mais de 75% das empresas listadas na Fortune 500.

Seus best-sellers foram traduzidos para 25 idiomas e estão disponíveis em mais de 150 países. O Dr. Bradberry escreveu para ou foi entrevistado por grandes veículos de comunicação nos EUA, incluindo: Newsweek, TIME, BusinessWeek, Fortune, Forbes, Fast Company Inc., USA Today, The Wall Street Journal, The Washington Post e The Harvard Business Review.

Capa do livro Desenvolva sua inteligência Emocional (Travis Bradberry e Jean Greaves)

Fonte: Ten Habits of Super Likeable Leaders, Travis Bradberry, publicado em 5 de abril de 2017.

Deixe um comentário