Consumidora Compulsiva - Compra Não Consciente
Organizador GEDAF Nenhum comentário

O GEDAF preparou dicas financeiras para orientar consumidores sobre a compra consciente na Black Friday.

Apesar de a Black Friday oferecer bons descontos nesta época do ano, é preciso muita cautela para evitar endividamento ou golpes de criminosos.

O consumidor precisa ter em mente que o comércio faz diversas promoções anualmente e sempre haverá novas oportunidades para adquirir produtos e serviços. Além disso, os lançamentos futuros podem agregar novas características em condições mais vantajosas do que as existentes no mercado.

Portanto, adiar a compra pode ser a decisão mais sensata, especialmente quando há limitações de orçamento.

1 – Avalie suas reais necessidades, compre apenas itens essenciais

Evite fazer compras por impulso ou atração de ofertas em anúncios sedutores. Compre apenas itens essenciais ou que não comprometem seu orçamento a médio ou longo prazo.

Se seu orçamento financeiro tem pequena folga para gastos, avalie a possibilidade de adiar a compra até que sua situação financeira melhore. Considere o orçamento disponível como a diferença entre as receitas e as despesas, calculado mensal e anualmente.

Mesmo que exista sobra de recursos em alguns meses, é preciso considerar o orçamento anual, avaliando se as receitas cobrem todas as despesas durante o ano.

Se estiver endividado além do limite da sua receita mensal atual, não faça compras adicionais, mesmo que vantajosas. Primeiro, quite suas dívidas antes de assumir novos compromissos.

Cuidado também com a sedução da “oportunidade única”, argumento comum dos comerciantes para apressar consumidores indecisos a realizar compra.

Dica Black Friday Consciente nº 1: Não faça gastos desnecessários contando com receitas futuras e incertas. Priorize o equilíbrio financeiro do seu orçamento anual, evite assumir novos compromissos se sua receita for pequena ou insuficiente.

2 – Liste os itens que deseja comprar e estabeleça o orçamento base

Levante todos os itens que deseja comprar e as respectivas especificações. Verifique se podem ser enquadrados no orçamento disponível, seu teto de gastos.

Estabeleça limites máximos ou estimativa do quanto pode gastar com cada item, priorize aqueles conforme critérios que julgar mais relevantes.

Substitua ou altere itens na sua lista, considerando especificações ou modelos mais simples, com menor custo de aquisição. Simplifique para economizar, se possível.

O orçamento base para a lista de compras deve ser definido de acordo com sua disponibilidade financeira, evitando utilizar reservas para emergências.

Dica Black Friday Consciente nº 2: Defina os itens mais importantes para a lista de compras e respeite o teto de gastos do seu orçamento pessoal.

3 – Evite endividamento em cartões de crédito por longos períodos

Uma estratégia muito utilizada por vendedores é a divisão da compra em várias parcelas de pequeno valor que cabem no bolso do consumidor. É a famigerada “parcelinha”.

Contudo, nas compras parceladas, o limite do cartão será parcialmente comprometido durante vários meses. O saldo disponível será progressivamente liberado até a quitação de toda a dívida.

Assim, se você precisar fazer novas compras em valor superior ao saldo disponível no cartão, será obrigado a recorrer a outra linha de crédito com juros mais altos. Se houver imprevistos e você não quitar a fatura mensal, haverá cobrança de juros elevados, taxas de 10% ou mais ao mês.

Parcelar a compra em muitas vezes pode gerar dificuldades na gestão das suas finanças. É sempre preferível o pagamento à vista, desde que oferecido bom desconto. Se não for possível, parcele a compra em, no máximo, até 6 (seis) vezes, evitando assumir dívidas por longos períodos.

Dica Black Friday Consciente nº 3: Compre à vista e não utilize o cartão de crédito para acumular e rolar dívidas de consumo por longos períodos.

4 – Verifique a reputação do vendedor e atendimento ao consumidor

Para evitar decepções, verifique a reputação do vendedor e o atendimento oferecido ao consumidor. Prefira comprar em lojas reconhecidas ou indicadas por pessoas confiáveis.

Desconfie de promoções com margens muito altas ou preços muito abaixo da média do mercado. Geralmente são indicativas de fraudes ou golpes.

Faça pesquisas na internet, digite o nome do vendedor no Google ou outro buscador. Verifique se há notícias sobre reclamações ou denúncias de golpes. Pesquise também comentários de consumidores nas redes sociais.

A reputação de vendedores pode ser consultada no site ReclameAqui – Clique Aqui. Esse site é o principal utilizado para registrar e consultar reclamações de consumidores. Pesquise pelo nome do vendedor, analise as reclamações sem solução ou não respondidas, e a nota da avaliação dos reclamantes.

Verifique se a empresa oferece garantias e informa prazos de entrega, troca ou devolução, exigências do Código de Defesa do Consumidor.

Todo site deve exibir o CNPJ da empresa ou o CPF da pessoa responsável, e informar o endereço físico da loja ou o endereço eletrônico para contato. Lojas virtuais também devem possuir o canal do Serviço de Atendimento ao Consumidor (SAC).

Dica Black Friday Consciente nº 4: Conheça a reputação do vendedor e avalie as garantias oferecidas, especialmente na primeira compra.

5 – Fique atento à segurança dos dados e confira as informações

Nunca utilize computadores de acesso público ou sites com páginas não seguras para fazer compras.

Confirme se a barra do navegador mostra o endereço da loja virtual iniciando com https:// . Clique no cadeado exibido no canto da barra de endereço ou no rodapé da tela e verifique se aparece a mensagem “conexão segura”. Caso negativo, não realize a compra.

Evite abrir links de anúncios de vendedores desconhecidos que enviam mensagens por e-mail ou aplicativos de celular – Whatsapp e Telegram.

Criminosos enviam chamarizes com falsas ofertas em sites adulterados ou números de telefone direcionados. Jamais forneça dados pessoais sensíveis como CPF e o número do cartão de crédito para acessar cupons de desconto, prêmios ou brindes fantásticos.

Não efetue o pagamento antes de confirmar as informações do vendedor e as características dos produtos e serviços que deseja adquirir.

É preferível pagar com cartão de crédito. Se possível, utilize o modelo virtual com geração aleatória de código de segurança para maior proteção do usuário.

Não pague boletos e não faça transferências eletrônicas sem registro do número do pedido para identificação e posterior acompanhamento.

Dica Black Friday Consciente nº 5: Proteja seus dados pessoais sensíveis, não abra links de anúncios com ofertas mirabolantes de vendedores desconhecidos.

Fonte: GEDAF Finanças e Empreendedores, publicado em 24.11.2021.

Deixe um comentário