Organizador GEDAF Nenhum comentário

“O Mecanismo”, série brasileira da Netflix inspirada na operação Lava jato, aborda o maior esquema de lavagem de dinheiro e corrupção do Brasil envolvendo grandes empreiteiras e a estatal Petrobrás. A série tem sua estréia prevista para 23 de março de 2018.

Confira o trailer de “O Mecanismo”:

“No começo, eu não vi a doença por inteiro, eu vi só um sinal”, afirma o ator Selton Mello que atua no papel de um agente da Polícia Federal, na abertura do vídeo, enquanto uma sucessão de imagens de dinheiro e armas aparece ao fundo.

A trama, rodada em São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba e Brasília, mostrará a perseguição desse agente e de sua pupila (Caroline Abras) ao doleiro Roberto Ibrahim (Enrique Diaz), criminoso que prosperou fazendo lavagem de dinheiro. O elenco também é composto Lee Taylor, Antonio Saboia, Jonathan Haagensen, Alessandra Colasanti, Leonardo Medeiros, Otto Jr. e Susana Ribeiro.

O seriado foi elaborado em oito episódios, sendo uma produção da Zazen Produção para a Netflix e terá direção de Padilha, Marcos Prado e Felipe Prado. Esse trio foi responsável pelo sucesso “Tropa de Elite”. Esta será a segunda série nacional da plataforma Netflix, que em 2016 lançou a ficção “3%”.

Origens da operação Lava Jato

O nome da operação “Lava Jato” decorre do uso de uma rede de postos de combustíveis e lavandarerias a jato de automóveis para movimentar recursos ilícitos pertencentes a uma das organizações criminosas investigadas pela Polícia Federal. Embora a investigação tenha avançado para outras organizações criminosas, o nome inicial se consagrou.

Conforme a Polícia Federal (2018), o nome Lava Jato faz referência a uma rede de lavanderias e um posto de combustíveis de Brasília, localizados no Setor Hoteleiro Sul, utilizado por uma das organizações criminosas investigadas inicialmente para movimentar dinheiro ilícito.

Inicialmente, foi identificada a atuação dos principais personagens do mercado clandestino de câmbio no Brasil no esquema criminoso investigado. Esses doleiros eram responsáveis pela movimentação financeira e lavagem de dinheiro de inúmeras pessoas físicas e jurídicas, o que acabava por envolver uma grande diversidade de outros crimes, como tráfico internacional de drogas, corrupção de agentes públicos, sonegação fiscal, evasão de divisas, extração, contrabando de pedras preciosas, desvios de recursos públicos, dentre outros.

Num primeiro momento, o Conselho de Controle de Atividades Financeiras (COAF/MF) registrou que o grupo realizou operações financeiras atípicas que superavam R$ 10 bilhões. O avanço das investigações permitiu descobrir que os doleiros facilitavam também o repasse de propinas ajustadas em desfavor da Administração Pública Federal e decorrentes de contratos públicos celebrados mediante fraude em processos licitatórios.

A operação Lava Jato é a maior investigação de corrupção e lavagem de dinheiro que o Brasil já teve. Estima-se que o volume de recursos desviados dos cofres da Petrobras, maior estatal do país, esteja na casa de dez bilhões de reais. Soma-se a isso a expressão econômica e política dos suspeitos de participar do esquema de corrupção que envolve a companhia.

Fonte: Netflix, publicado em 18/01/2018.

 

Deixe um comentário